Cores Sensuais

Cores sensuais

Num fim de semana eu estava doida de tesão por um homem e fui até a praia, no meio da tarde. Coloquei na sacola o protetor solar e duas camisinhas.Chegando lá, coloquei uma das toalhas na areia, olhei para um lado,tinha duas mulheres velhas já saindo e no outro dois homens conversando um bem jovem, tipo dezoito anos e um coroa enxuto, já com seus quarenta e pouco.

Então, lentamente, tirei a canga, ajeitei um pouco o sutiã do biquíni (só pra fazer charminho) e vi pelo canto do olho que os dois não tiravam a vista de mim. Deitei com a bundinha empinada pra cima e quando as velhas saíram, desataquei o sutiã.

– Quer que eu passe o protetor em suas costasó

Aquela voz grossa e suave já me deixou arrepiada. Era o coroa.

– Mas eu nem lhe conheço?

-Prazer, sou Rafael Santos. E abriu um sorriso bonito.

– Tá. Meu nome é Monica. Só Monica, por enquanto. Tome.

– Sua pele é muito alva e mesmo com o sol já meio fraco, é bom usar mesmo o protetor.

Suas mãos eram macias, subiam e desciam da nuca até o começo do meu reguinho. Uma delícia!Dei uma espiada e notei um volume no seu calção. Não era grande, mas isso não me incomodou: eu sei fazer muita coisa gostosa com uma rola pequena ou média…

Quando ele terminou de passar o óleo, gentilmente atacou meu sutiã e disse:

– Agora podemos conversar,moça bonita?

– Claro. Muito obrigada. Você é gentil e educado. Está me paquerando é?- E sorri.

– Não, que é isso? Apenas adoro mulheres assim como você: desinibida, deve ser independente e está solteira?

– Acertou só uma parte: vivo ainda com meus pais. O que acha?

– Nada demais. Chama-se geração canguru. Moramos eu e um filho solteiro, que está viajando.

Sentados juntinhos, olhávamos o mar. Eu sentia um perfume bem másculo e notava seus braços e pernas musculosos num corpo enxuto. Ele continuava de pau duro sob o calção.

Eu já estava molhadinha e louca para fazer safadezas com ele. E eu que comecei.

– Você mora aqui perto? Nunca lhe vi. – E rocei minha mão na dele.

– Moro a duas ruas daqui, num belo apartamento à beira-mar.

– O que você acha de uma cerveja bem geladinha agora?

Segurando minha mão, levantou-me, recolheu a toalha e com jeito de ser meu dono, me levou pela mão na areia.

– Tenho uma ideia: vamos ao meu apartamento, tomamos um banho na piscina da cobertura, depois uma chuveirada e a cerveja com um bom papo. Quer moça bonita?

Na piscina, teve uma hora que ele esfregou seu pau na minha coxa esquerda, então lhe dei um beijo molhado de língua na boca. O meu líquido escorria mais e mais e de leve passei a mão em todo o seu pau. Que coisa boa, meu Deus…

Depois da chuveirada, ele me emprestou um roupão de seda tipo japonês, sem me ver nua.

– É da ex de meu filho, fique à vontade.

Na varanda e vendo o mar, com a cerveja forte e uns salgados, ele falou:

– Sabe Monica, há muito tempo eu não me sentia tão bem ao lado de uma mulher. Até parece que já nos conhecemos de muitos anos…

– Rafael eu gostei de você. É separado?

– Sou há cinco anos, mas ainda penso em novo casamento, acho que nunca deixei de ser romântico. Vou trazer um sonzinho pra cá.

Na volta, ele ficou por trás de minha cadeira, deu-me um beijo na boca (eu com a cabeça para trás) e enfiou uma mão no roupão, apertando o meu mamilo.

– Vamos ao quarto?

Já nus, notei que o seu pau era branco e devia ter uns quinze centímetros, com a cabeça rosada e toda molhada de sêmen. Então, cheguei pertinho, puxei pra baixo a sua pele e suguei aquela porra branquinha, enquanto apertava os seus ovos. Ele soltou um suspiro. Eu mesma abri meus pequenos lábios e ele se espantou quando viu meu grelo:

– Que grelo grande e bonito, Monica. Deixa eu chupar, deixa?

Ele chupava bem devagar, como se fosse num pequeno pau e meu cu piscava e piscava…

– Bota a camisinha e come meu cuzinho, querido.

Seu pau entrou rápido e sem dor, já que era pequeno e não era grosso. Ele bombava, bombava, eu rebolava de bruços com as pernas abertas e esfregava meu grelão no colchão. Gozamos juntos, com meu cu apertando sua pequena rola e sentindo aquela porra quentinha invadir meu rabo.

Depois jantamos no apartamento, ele me levou em casa e marcamos no outro dia. E no próximo conto, leitores.

Contos relacionados

O Cuzinho Da Cunhadinha Ninfeta

O cuzinho da cunhadinha ninfeta Ola, meu nome é Lourival, o que vou relatar aconteceu a começo do ano de 2012, estou casado a 6 anos e não tenho filhos, minha mulher e do interior de Santa Catarina, e quando casamos ela veio morar comigo em...

A Amiga Do ônibus

Olá a todos e principalmente a todas, venho aqui relatar meu conto com intuito de provocar e atrair essas coisinhas maravilhosas que são vocês mulheres e homenagear a minha amiga Ângela (Saudades). Sou louco por sexo, adoro o tesão que o sexo casual...

Anal E Oral

Fui treinado para duas funções no sexo. Comer o rabo, de mulher e de homem, e ser chupado. Talvez seja consequência de uma de minhas primeiras namoradas, a Taís. Ela sempre quis casar virgem, e, por isso, fazia estripulias de todo jeito, preservando o...

Meu Filho, Meu Amor E Meu Prazer

Meu filho, meu amor e meu prazer Meu filho, meu amor e meu prazer ( 31 x 8,5 incesto ) Quando meu filho nasceu de parto normal ele pesava 6kilos 127gramas e tinha 65 centímetros, toda a minha família sacaneava. Diziam que o medico ao...

Quem Ajuda Tem Recompensa

Quem ajuda tem recompensa Quem ajuda tem recompensa. Meu nome é Marcos, moro em BH, tenho 46 anos, sou alto, branco, olhos azuis e estou em forma. Acordei cedo na última segunda-feira (15/06/2009) e fui fazer uma caminhada no meu bairro....

Dei Pro Amigo Do Meu Marido

Meu nome é Elaine! sou alta, 39 anos, seios médios, tenho as pernas bem grossas, bunda bem grande e me acho bem bonita! Meu marido não gosta de fazer muitas coisas na cama, e eu amo fazer de tudo. Ele tem um amigo q se chama Valmir. Ele é alto forte corpo...



contos eróticascontos sexualcontos eróticos amadorencoxadas no busaoconto siriricacontos eróticos romanticoscontos eroticos menage femininocontos eroticos orgiascontos eroticos masturbacaocontos eróticos teenscontos eroticos com irmaoencochada no metroputas jacareicontos eróticos mais lidoscontos eroticos japonesaconto erotico com padrastocontos eróticos surubaconto erotico de coroaconto erotico cavalocontos eróticos com enteadamarido voyercontos eroticos mais lidosconto eroticoscontos eroticos curitibacontos sexualcontos porno cornocontos eróticos com enteadacontos eroticos tremcontos eroticodcontos eroticos cunhadinhacontos eróticos surubacontos eroticos apimentadosencoxada no tremcontos heróicocontos eróticos cornosconto insestofetiches eroticosconto erotico dentistacontos eróticos de tiacontos eroticos menagecasa dos contos ercontos mae e filhodepoimentos eroticoscontos eróticos 2019tia contos eroticoscontos eróticos vizinhaconto erotico gravidacontos eroticos contados por mulheresporno incesto brasilconto de traicaoconto erotico realcontos erot icoscontos eroticos de incesto mae e filhocontos eróticos na escolacontosfetichescontos eroicoscontos reais incestocontos amadoresempregada contocontoetoticocontos de exibicionismocontoeróticocontos eróticos de casadascontos eróticos perdendo a virgindadecontos eroticos com pai e filhacontos eroticos incestosconto erotico recentecontos de incestoscontos eroticos siriricacontos eroticos de virgemcontos eroticos de crentecontos eroticos com namoradocontos amadorcontos eroticos 11conto erotico com padrastosadomasoquismo contosconto erotico curto