Por Acaso Aconteceu Parte 2

Por acaso aconteceu parte 2

Pois bem continuando o conto anterior. Falava que eu e aquela linda mulher estávamos apenas no papo virtual e telefone e muito tesão rolando e ela aprendendo rápido e por ser uma mulher de costumes e de família não estava muito acostumada a ser uma puta na cama e uma dama na sociedade. No começo ela era toda melindrada com palavrões, e também em falar e muito menos fazer sexo oral e anal., achava nojento e vulgar. Mas continuamos a falarmos quase que diariamente. Ela procurava um lugar seja em casa ou no trabalho para ligar e sempre vinha disposta a gozar. Só que isso foi se intensificando até que passamos a combinar em marcarmos um encontro ao vivo. Ele tinha muito medo, achava que era desnecessário e que assim poderíamos ficar, isto é, só no telefone. Só que dormíamos e, embora distantes fisicamente, acordávamos desejando um ao outro. E ela aprontou tudo e marcou no aeroporto. Viajei até a cidade onde ela morava. Chegando ao aeroporto ela me ligou e disse que o carro chegaria com pisca alerta ligado, foi quando avistei um carro todo escuro e vidro com insulfime escuro. Ela encostou o carro e abriu a porta e eu entrei, pois já nós conhecíamos por foto. Estávamos hiper nervosos e ansiosos e com receio que fosse tudo dar errado. No caminho e já era a noite ela encostou o carro a beira mar e já haviam outros carros também ao lado, com casais a namorar. Ela estava linda de saia e blusa meio transparente e sem sutiã, um tesão de mulher. Ficamos a conversar para descontrair, pois em nossas mentes já tínhamos quase todos os segredos e fantasias guardados. Frente a frente no carro de lados, sentados, toquei no rosto dela momento em que ela riu e fez como uma gata dengosa e aí a peguei pela nuca e a puxei e a beijei. Que beijo, dias, semanas, sonhava com aquilo, estávamos hiper sedentos, meladissimos Aí eu perguntei para onde iríamos e ela falou que tinha uma casa de praia de uma amiga vazia para nós dois. Ligou o carro e pegamos a estrada. Daria para ficar sexta e sábado comigo pois todos tinham viajado. No caminho eu alisava as coxas dela, ela palmeava por cima de minha calça. Chegamos na casa o portão era eletrônico e o carro entrou. Quando ela pegou as chaves para abrir a porta da casa eu a agarrei por trás, sarrando, pegando, alisando e quase que ela não conseguia abrir a porta. O vizinho mais próximo da casa morava a cerca de duzentos metros. Já na sala foi aquele abraço de frente e tudo que prometi fazer parecia um sonho sendo realizado. Eu a virei e desvirei, alisando aquele rabo virgem, palmeando. Encoxando, suspendendo ela com meus dedos. Quando a beijei de frente e ela já na ponta dos pés meus dedos desceram pela espinha por baixo da saia e da calcinha..no rego…até chegar nas preguinhas do cuzinho. E aí foi fatal e dedo tocou e quando tocou ela se arrepiou os olhos arregalaram com o meio susto..mas não deixei ela pensar duas vezes para não recuar e o dedo entrou no cuzinho e ela gemeu mas aí a beijei fortemente, intensificando. E a beijando e a falange do dedo entrando no cuzinho com carinho. Depois tirei o dedo e a rodei, colando naquele rabo, sarrando, subindo e descendo ambos de roupa . Eu usava um moleton e ela uma minissaia fina..então a pica subia e descia a sarrando, e ela virava o rosto para trás e beijava e eu palmeando aqueles seios desci a mão até a xana…e com a palma da mao por cima da xana ela gemeu..eu a torturava de desejo e ela estava louca para ser penetrada. Com tudo isso eu a conduzi para o banheiro, fomos tirando nossas roupas e nus dentro do chuveiro eu passei o sabonete nela toda e ela já sabia o que eu havia prometido, ensaboei o anel dela atrás.tava louco para lamber aquele rabo..mais adiante a coloquei na cama de bruços,ambos molhados da água do chuveiro. E fui com a língua secando aquele corpo e ela gemia alto, suspendi aquele traseiro e meti a língua no cuzinho ate chegar com a língua na xana…e ela não aguentando começou a gozar na minha boca quando com a ponta da língua toquei o clitóris. O leite dela veio e eu bebi, escorria. Em seguida ela sentou-se a beira da cama e pediu que desse uns tapinhas no rosto e a chamasse de puta pois queria mamar e lambeu meu saco e caiu de boca, e começou a sugar minha pica quando o leite foi chegando para sair ela tentou tirar a boca mas eu não deixei e o mel desceu e ela bebeu sem querer querendo, algo que nunca tinha feito antes e quando tirei a pica ela me xingou mas disse amou e se eu não fizesse aquilo ela jamais teria engulido. Depois a peguei pela mao e tomamos outro banho juntos e no chuveiro muitos beijos amassos e a trouxe de volta para a cama e como ela já sabia bem meus gostos (pois já tínhamos falado ao telefone) ela ficou de quatro e fui colocando na xana, bombando e ela rebolando como uma cadela no cio e pediu para a xingar de tudo e a fudê-la toda em seguida ela foi gozando e o mel escorrendo pelas pernas e aí ficou deitada de bruços toda manhosa e saciada. Mas o melhor vinha depois. Você pode imaginar? Deitei a princesa de lado na cama e de costas pra mim e ela ficou meio apreensiva e com medo pois eu a convenci logo ela passou a ter curiosidade só que estava com receio da dor e nunca deixou isso rolar. Pois bem, fui a beijando a dedando o cuzinho e a beijando, ate que ela foi ficando calma e com desejo e confiante, depois peguei a camisinha passei vasilina e toquei com a cabeça da pica na preguinha., a cabeça tocou e ela pediu carinho e começou a chorar e pedir para entrar. Em seguida a cabeça da pica forçando muito ela pedi para eu recuar e assim fiz. Voltamos a conversar sobre o assunto e ela deixou tentar de novo (resumindo) e mais uma vez a pica foi tocando, forçando, dilatando e ela começou a gritar baixinho e mandou ir em frente…pois bem a pica abriu o anel de couro, a cabeça entrou e fui escorregando, bem devagarinho indo e vindo até entrar num ritmo mais acelerado, ma s com carinho ia e voltava e o movimento ia ficando gostoso e meus dedos na xana, por fim ambos gozamos. Ao final ela me contou um segredo que eu não esperava que tinha uma fantasia de fazer sexo a três ela, eu e outra mulher, mas tinha que ser uma mulher do mesmo nível, mas isso é outra história. ().

Contos relacionados

Tudo Em Familia!

Tudo em familia! oi, meu nome é Izabela(apelido:bela ou iza). bem o que vou contar é verdade só vou mudar os nomes com exceção do meu q é um nome comum.Isso aconteceu a 4 anos atras, e era um pouco timida, por isso ainda era virgem, de tudo...

Waka Waka Na Piscina!

Waka Waka na piscina! O que me motivou a escrever meu primeiro conto foi uma noite maravilhosa que passei, vou lhes contar. Sou Jaqueline ou Jack, uma morena da cor do pecado mesmo, magra com seios médios, um pouco de coxa e um lindo rosto de...

Festa da Faculdade

Observação inicial: Tudo completamente ficticio. ••• Sou Isabella, tenho 18 anos e moro no Rio de Janeiro. Era minha segunda semana na faculdade quando me convidaram para uma festa que a galera de mediciana havia organizado. Obviamente eu...

Experimentando A Vizinha?

Experimentando a vizinha  Ainda não temos filhos, eu e a minha esposa trabalhamos e precisávamos de alguém para receber os moveis novos que havíamos comprado. A minha esposa confiou a chave da nossa casa a uma vizinha para que ela pudesse receber os...

Minha Namorada E Meus Amigos

Minha namorada e meus amigos TENHO 20 ANOS E MINHA NAMORADA TEM 18 , VOU CONTAR O QUE ACONTECEU NO DIA 22/07/2009, ESTÁVAMOS EM CASA NA VARANDA COMO DE COSTUME UM DIA DE DOMINGO, E MINHA NAMORADA SEMPRE ME DISSE NA HORA DO SEXO QUE TINHA VONTADE DE...

A Domicilio?

Faço de tudo um pouco e aproveitando a idéia do marido de aluguel, iniciei a minha pequena empresa. Agradar ao cliente é primordial para uma boa indicação e de boca em boca eu vou fazendo um serviçinho aqui e outro ali. Meu telefone tocou, a senhora...


Online porn video at mobile phone


conto eroricocontos eróticos curtoscontos cornoscontos eróticos incestosconto erotico professoraconto erotico proibidocontos eróticos com paicontos eroticos irmazinhacontoerotivocontos eroticos carnavalcontos eroticos de cornocontos porno de incestocontos eroticos 11melhor site de contos eroticoscontoseroticos recenteshistória eróticoscontos eróticos virgemrelatos eroticos femininoslesbica no onibusconto exibicionismocontos xxxcontos eroticos cornocontos eroticos encoxadascontos eróticos masturbaçãocontos erotico incestoconto eroticos lesbicosontos erotiosincesto contos eroticoscontos virgemcontos sexo reaiscontos de sexo realcontos eroticos amigasconto erotico alunacontos eróticos lesbicoshistórias de putariacontos de sexo em familiacontos eroticos praiacontoincestocontoeróticocontos eróticos comi minha filhaconto erotico surubacontos eroticos insestoscontos erótico incestoprimos transandoconto erotico casadacasa de contos eróticosconto erotico dentistaacervo de contos eroticoscontoerotico. comcontos eroticos sensuaiscontos eroticos atualizadoscontos incestosconto erotico 2019conto erotico menageconto punhetacontos eróticos de namoradoscontos heroticocontos eróticos românticocontos eroticos enfermeiracontos erconto erótico lésbicacontos eroticos flagracontosdesexocontos eroticos com enteadascontos erotismocontos analconto pornocontos eroticos sobrinhasconto erotico com negaomelhores contos eroticoscontos eroticos pra gozarcontos encoxadascontopornocontos eroticos abusadacontos eroticos em familiacontos insestocontos orgiacontos de casadacontos eroticos reaiscontos eroticos padreconto erotico gay realconto erotico sogro