Minha Tara, O Inicio.

Olá amigos bom dia. Sou o Cariocaa1976 e vou começar a narrar como me tornei um fissurado em por sexo grupal ménage e voyeurismo, adoro ver minha esposa sendo desejada e adoro vê-la gozar feito louca fico doido de tesão, todos os fatos que virão a seguir são reais, irei narrar o inicio de como nos conhecemos até os dias atuais serão vários contos espero que gostem claro que os nomes são falsos para assegurar nossa privacidade mais os fatos são verdadeiros. Chamo-me Beto e minha esposa Beatriz estamos juntos a 20 anos entre namoro idas vindas e casamento, quando a conheci ela tinha 16 anos ela é uma morena de coxas grossas seios fartos e rosto lindo 1,68 metros, tem uma boca espetacular e após algum tempo começamos a namorar, eu sempre fui tarado adorava uma brincadeira sexual diferente porem não tinha tara em ver a ?minha? namorada com outros, um dia após aproximadamente um ano de namoro vi um filme de gangbang que me deixou muito excitado, inicio dos anos 90 os antigos VHS de locadora e eu fiquei viciado nestes filmes sempre alugava quando podia estava ficando viciado nestes filmes não sei porque mais ver uma mulher gozar com vários me da um baita tesão, Beatriz sempre foi fraca para bebidas, até hoje é, então num dia saímos para uma festa de rua e ela meio altinha numa ida ao banheiro foi abordada por dois rapazes que ficaram tentando agarrar e beija-la, coisas de adolescentes idiotas como já fui um dia rsrsrs, eu vi de longe e ao me aproximar fiquei relembrando de um filme visto no dia anterior onde uma mulher era agarrada a força e não sei por que ao invés de acabar com aquilo fiquei olhando sem deixar ela me ver, ela tentava sair enquanto eles tentavam agarrar e beijar aquilo me deu um tesão danado fiquei de pau duro na hora, ela se livrou e eu corri para aonde estava então ela chegou e não falou nada, provavelmente para evitar confusão mais aquilo mexeu comigo, comecei a assistir filmes com ela que no inicio relutava mais depois começou a gostar eu percebia que filmes com pegada forte simulando estupros ou de bailes aonde a mulher era bolinada por vários homens mexiam com ela então comecei a ver estes filmes com ela mais para apimentar o namoro, já fantasiávamos porem ate ai estava somente no âmbito particular, namorávamos já a uns dois anos quando um dia num jogo do Brasil de 1994 após assistirmos o jogo num telão na rua resolvemos ir para a casa de um amigo meu para fechar a noite e jogar baralho, coisa que ela adora, estávamos acompanhados de Flavio (dono da casa e amigo intimo), Rafa outro amigo meu e Alex amigo do Rafa que vim a conhecer depois, ou seja, sobrava um e quem estava de fora ia servindo ou outros até então tudo normal mais ela bebeu demais e já estava completamente grogue ria muito de qualquer coisa falava besteiras ao se levantar pagava calcinha nisso percebi que Alex dava umas olhadinhas quando ela se distraia mais até ai tudo bem ela é gostosa mesmo resolvi parar com o jogo até porque ela não tinha mais condições porem levar ela embora naquele estado era complicado porque eu estava sem carro como era íntimos tanto de Flavio quanto da família dele e conhecia bem a casa resolvi coloca-la deitada um pouco no quarto do Flavio, para vocês entenderem o ocorrido preciso descrever a casa, a casa era assim, centro de terreno um garagem na frente, sala e quarto da mãe dele com porta e janela para a frente da casa, banheiro entre os quartos e o quarto dele com janela para os fundos onde estávamos jogando, um corredor fino de um lado e outro do outro, nos fundos da casa tinha um terreno baldio e o muro era baixo, voltando então ao ocorrido, como Beatriz estava muito bêbada resolvi deita-la no quarto do Flavio deixei a porta entreaberta para poder ouvir caso ela me chamasse e voltei a jogar sendo agora somente nós quatro, num momento Alex foi ao banheiro e demorou um pouco mais que o normal voltou e tudo ok não maldei nada, resolvi mixar e antes de chegar no banheiro vi pela fresta da porta a Beatriz deitada com as pernas entreabertas e com sua calcinha aparecendo, era branca de renda cheia de furinhos que deixava seus poucos pelinhos a mostra, num instinto inexplicável entrei abri mais um pouco suas pernas e subi um pouco mais seu vestido e voltei ao jogo, quem entrasse no banheiro direto não veria porem quem olhasse para a porta veria com certeza, mal voltei e Alex foi de novo, ele foi umas três vezes com a desculpa de urinar logico que estava se aproveitando de algo e numa ida de Rafa ele também demorou um pouquinho, fui e vi que ela estava completamente exposta havia se mexido e estava bem a mostra sua calcinha com certeza eles tinham visto e ao tocar senti que estava extremamente unida ou seja, tinha tocado nela, deixei rolar porque aquilo estava me dando um tesão danado e mal voltei para os fundos ela apareceu ainda grogue, tinha ficado deitada menos de meia hora chegou rindo tonta falando a beça pegou meu copo de cerveja para beber virou na mesa cambaleou rsrsrs moral, tivemos que parar o jogo e fomos para a sala, ela sentou no meu colo e dava palinha da sua calcinha percebia que os três olhavam mais fingia não ver até porque todos disfarçavam também, ela apagou de novo, levei-a ao quarto deixando-a na mesma posição com as pernas entreabertas e voltei pra sala, ficamos 5 minutos conversando então comentei que iria na farmácia comprar algo para quando ela acordasse e eles falaram ok como estava chuviscando imaginei deles ficarem na frente da casa aonde é coberto pois nos fundos tinha somente um ressalto da laje e dito e feito, mal sai pelo portão corri dei a volta pelo terreno baldio pulei o muro e me escondi nos fundos olhando a janela do quarto do Flavio, ela estava deitada e percebi que eles bebiam e jogavam conversa fora na frente da casa, passados uns dois minutos que eu estava ali Alex aparece na porta, olha pra frente da casa olha de novo pro quarto e entra, passa a mão a buceta dela por cima da calcinha alisa um pouco os seios por cima do vestido e sai, minutos depois Rafa faz a mesma coisa e minutos depois Flavio, ou seja, ou três abusavam dela mais achavam que os outros não viam, numa vinda do Alex ao banheiro Rafa veio pegar cerveja e pegou Alex passando a mão nela no flagra, meio que assustados começaram a rir já faziam uns 15 minutos que eu estava ali e ambos começaram a alisar a Beatriz pouco tempo depois chega Flavio, ficaram falando baixinho e alisando-a toda desnudaram um dos seios Rafa chegou a calcinha dela de lado expondo a sua buceta encharcada com poucos pelos e começou a acariciar e brincar com seu clitóris eles foram se empolgando e Alex enviou um dedo fazendo ela se mexer e acordar, grogue demais ainda, se bem conheço ela com certeza já estava encharcada ela se molha muito fácil, ao despertar eles disfarçaram falaram riram tentando disfarçar e ela bêbada nem percebeu levantou para me procurar andou um pouco e caiu sentada no sofá da sala toda desengonçada e ao perguntar por mim começou a reclamar que eu a abandonei e tal Alex de maldade já trouxe uma cerveja e fez ela virar e sentou no sofá ao lado dela, Rafa do outro lado com ela no meio completamente estirada e Flavio na mesinha de centro em frente, ela falava palavras desconexas e Alex começou a alisar sua perna subindo o vestido expondo completamente sua calcinha eu via tudo do corredor e ela apagou de novo Rafa expos um dos seios começando a chupar enquanto Alex alisava e enviava os dedos em sua buceta, Flavio assistia e passava as mãos ela começou a gemer e rebolar não sabia se ela estava acordada ou dormindo mais ela rebolava gostoso como que gozando sendo penetrada com os dedos e chupada nos seios achei que estava na hora de encerrar aquilo eu já estava fora tempo demais e a coisa estava tomando um rumo louco corri pulei o muro e fui para frente toquei a campainha, eles levaram uns 5 minutos para abrir o portão e ao abrir eles estavam na sala e ela no quarto, ficamos lá até quase meia noite quando a levei embora para casa dela ainda sonolenta no dia seguinte ela não lembrava de nada, pelo menos eu acho, a partir de então o Alex começou a ficar mais próximo de mim não sabia aonde estava com a cabeça mais aquilo mexeu muito comigo eu me masturbava varias vezes lembrando dela sendo abusada por três amigos e alguns dias depois comecei a desconfiar que ela tinha vagas lembranças do ocorrido pois ela fazia perguntas e comentava que não lembrava de nada e tal coisas assim, comecei a insinuar outra pessoa conosco na hora que transávamos e comprei um vibrador para ela, o vibrador se chamou Alex (risos), as nossas brincadeiras foram ficando mais e mais picantes e ela começou a ser mais exibicionista fazíamos brincadeiras de se expor ?distraída? em postos de combustíveis, para caminhões que passavam ao nosso lado na estrada coisas assim, no final de ano meus pais compraram uma casa em Itacuruçar nosso verão foi todo lá e numa ida num fim de semana prolongado foram vários amigos meus, entre eles os três, a maioria estava acompanhado de namoradas e o final de semana foi muito show rimos muito estava super divertido no sábado fomos alguns para uma ilha e estava super divertido, somente o Rafa estava desacompanhado e ficou ao nosso lado o tempo todo, tinha a época uma câmera Polaroid e tirávamos varias fotos principalmente dela que estava com um biquíni branco que sobressaia em sua pele morena deixando-a sexy demais, eu havia tirado algumas fotos dela nua que estavam na minha bolsa, fomos para a casa após o almoço descansar para a noite poder curtir a praça a maioria cochilava e alguns estavam jogando baralho esperando anoitecer para sairmos eu propositalmente havia deixado as fotos dela nua na minha bolsa viradas para cima, estava fechada claro, num momento Rafa foi dentro de casa pedi para ele pegar dinheiro na minha bolsa pra comprar não sei o que e ao abrir ele viu as fotos, sabia que ele tinha visto porque ficaram fora de posição, continuamos ali a noite enquanto elas se arrumaram dei para beatriz uma calcinha que havia comprado fio dental vermelha, ela riu mais pôs para mim, descemos todos éramos umas 10 pessoas no total ela vestia uma saia jeans e top na praia tinha um quiosque com musica ao vivo estava muito bom Beatriz de saia e top começou a beber um pouco estava bem quente por volta da meia noite foram indo embora quase todos, uma da manhã estávamos somente Rafa e nós dois ele ia para casa porque não queria ?segurar vela? Beatriz ria e dizia que não que ele não iria segurar e tal fim da historia duas da manha após três caipirinhas estávamos indo andando os três abraçados sendo que Beatriz estava no meio riamos e falávamos besteiras Rafa as vezes passava a mão em sua bundinha deliciosa tentando não me deixar ver eu então sem ela perceber peguei a mão dele a coloquei por sobre sua bunda ele entendeu e se soltou mais um pouco chegando a apertar as vezes e ela somente ria o que me deu confiança de seguir, eu a agarrei numa rua escura e dei um amasso daqueles de mãos em todos os lugares atreladas a beijos ardentes sob reclamações de Rafa dizendo que não valia ela me empurrou dizendo, ?poxa coitado dele nós prometemosó rimos e continuamos andando na outra esquina parei para urinar e fiz sinal para Rafa agarrar  e quando me afastei ele agarrou ela num amasso delicioso fiquei uns dois ou três minutos assistindo a agarrei por trás alisando seus seios ensanduichando-a enquanto Rafa alisava sua buceta encharcada por cima da calcinha eu beijava o pescoço e apertava seus seios fazendo-a gemer e rebolar deliciosamente entre nós dois ela se livrou de nós e saiu rindo mandando parar, continuamos andando paramos mais duas vezes para amassos deliciosos no meio da rua em cantos escuros ao chegar na casa todos já dormiam ficamos no quintal nos fundos aonde tinha uma mesa grande e um sofá e entre uma cerveja e outra começamos de novo um amasso delicioso onde ela era o recheio, ora eu a beijava enquanto ele alisava ora invertia sentei colocando-a no meu colo enquanto Rafa beijava seu pescoço eu chupava seus seios ela rebolava em mim, passei a mão em sua buceta completamente ensopada cheguei sua calcinha de lado e penetrei deliciosamente fazendo-a ter o primeiro orgasmo da noite, enquanto ela me cavalgava Rafa colocou o membro para ela chupar ela gemia abafado rebolava muito a deitamos na mesa e começamos um revezamento delicioso enquanto um metia ela chupava o outro acho que ela gozou umas três vezes ela delirava nós tampávamos sua boca para não acordar ninguém e gozamos nos seus seios, como meu quarto era o único na andar de cima dormimos os três agarrados e durante a noite Rafa a comeu de novo pois em dado momento escutei os gemidos deles ao meu lado, ela goza deliciosamente, quando acordamos ela dormia conversei com ele sobre discrição e ele diz ok sem problemas descemos e aos poucos foram acordando um por um, subi ao quarto por volta das 11 da manhã ela estava deitada já de banho tomado quieta e pensativa eu cheguei beijando-a e falando que a amava, provavelmente com medo de minha reação porem como cheguei beijando e dizendo que amava e que ela era a mulher da minha vida ele se soltou perguntou se eu iria largar ela e diante de minha negativa pelo contrario ela criou confiança, descemos para ir para a praia rolou um sexo gostoso escondido na ilha e após isso rolou outras vezes com Rafa, Alex entre outras aventuras, no próximo conto prossigo. Detalhe, neste dia a pedi em noivado.

Contos relacionados

O Estagiario

 - Meu nome é Lauren(ficticio) tenho 24 anos, moro sozinha, sou morena de olhos azuis, cabelos cacheados com mechas vermelhas. Bom em um dia de visita a minha ginecologista a secretaria dia que a Dr.Fernanda não iria pois estava doente, mas perguntou se eu...

Meu Primeiro Orgasmo Com Um Homem

Meu primeiro orgasmo com um homem Meu nome é Edna, tenho 33 anos casada, duas filhas. Engravidei cedo e me casei muito nova e sempre fiquei na dependência de meu marido. Infelizmente ele é um homem complicado, mal educado, grosso, sem nenhuma atitude...

As Melhores Fodas Foram Com Meu Primo!

As melhores fodas foram com meu primo! Hoje namoro um cara da mesma idade que eu, mais jamais esqueço os fodas com meu primo que namorei, eu sempre fui fogosa, mais tinha uma certa timidez, tinha vergonha de acariciar e chupar, e não me soltava...

Quando Perdi Minha Virgindade No Mato

Quando perdi minha virgindade no mato Bom leitores me chamo Cristina, e já postei um outro conto. Irei contar minha iniciação na vida sexual que adoroooooooo. Eu a época tinha um namorado da mesma idade que aqui irei chamar de Gilson. Ele era...

Mamei Meu Melhor Amigo.

Eu estava na casa do meu melhor amigo que se chama.Wellington. Ele tem 14 anos e há um tempo eu reparava no volume dele. Nesse dia ele foi tomar banho e olhei pelo braco da porta. Ele não tem um pau grande, mas muito grosso. Ele me gritou dizendo ter...

Minha Concunhada 20 Anos Eu 40 Anos

Ola, meu nome é RICARDO, casado ha mais de 15 anos, 2 filhos 40 anos, minha concunhada ELIANA, 20 anos na época. Bem não vou me alongar muito quanto a  detalhes do corpo de cada um, porém, somos pessoas bonitas e boa situação financeira, de  familia...


Online porn video at mobile phone


conto ninfetacontos incestdei para o amigo do meu maridocontos eroticos empregadacontos eróticos de incestoscomi minha prima contos eroticoscontoincestocontos eroticos dpcontos eroconto erotico comendo a primacontos eroticozincesto contoscontos erotico cunhadacontos eroticos de orgiacontos de orgiacontos eroticos exibicionismocomendo a irma contossiririca contosminha tia gostosacontos eroticos porncontos insestocontos eroticos viagemcontos eroticos maesminha esposa com travesticonto erotico cornocontos de sexo lesbicocontos reais de sexocontos romanticos eroticosconto incesto realconto erotico minha maeconto incestoacervo de contosconto erótico 2019acervo de contoscontos eróticos lésbicoshistorias de sexo incestoconto erotico com a cunhadaconto erotico dentistacontos eroticos brasileiroscontos de encoxadascontos eroticos perdendo a virgindadedei o cu e gosteicontos eroticos onibus lotadoconto eróticos lésbicascotoeroticoconto erotico lésbicocontos eróticos esposa safadacontos textoncasadas no cio contos eroticoshistória eróticoscasa dos contos erotivoscontos eróticos perdendo a virgindadecontos eroticos webcontos eróticos troca de casaisincesto casa dos contoscontos eróticos realconto erotico lesbicocontos eroticos minha namoradacontos eróticascontos eroticos de ninfetasconto erotico insestoconto erótico de incestoencoxada no busãohistorias de sexo incestoconto erotico com a maeincestos contoscontos heroticos reaistia contos eroticosrelatos incestosconto erotico caseiroconto eroticoacontos eroticos sensuaiscontos esposa safadacontos eróticos com animaiscontos eroticos brasileirosconto erotico irmãoincesto casa dos contoscunhada conto eroticocontos eroticos onibus lotadocontos eróticos atuaismarido voyercontos.pornoscontos eroticos de padrerelatos incestoconto pornoscontos esposa safadaconto erótico 2018conto erotico comendo a primaconto erotico priminhaconto erotico transexcontos eroticos fetichecontos eróticos familiacontos eroticos minha namoradadei o cucontos amadorcontos erotico reais