Minha Tara (3)

Minha esposa era professora e diretora de uma grande escola estadual. Tinha a seus cuidados mais de 2.000 alunos e por consequência dezenas de professores. Quando das festas e comemorações eu era convidado a participar acompanhando-a. Pude observar belas professoras e magníficos exemplares do gênero masculino. Havia um, em especial  que se destacava, educado, com seus 30 anos aproximadamente, solteiro, era agradável tanto pelo fino trato como pela aparência física. Ela já havia relatado de um tal fulano, o próprio, que sempre elegante exalava belo e caro perfume, o que lhe agradava deveras. Tive oportunidade de conhecê-lo numa destas festividades. De imediato surgiu-me a ideia de me referir a ele em próximo encontro intimo com ela, o que não tardou àquela mesma noite.  Voltando para casa e deitados, já engatilhados após as preliminares, cochichei nos seus ouvidos se podíamos convidar uma terceira pessoa a partilhar nossa noitada. Repentinamente ela deu uma estancada, crente talvez que fosse eu me referir a uma figura feminina; ela, de natureza ciumenta, assim reagira mas, quando me referi ao cheiroso professor e coisa e tal, desarmou-se em clara evidencia de aceitação. Neste momento eu latejava dentro dela como nunca; sentia também o pulsar vaginal apertando-me em espasmos. Creio piamente que muitas vezes ela já tinha fodido comigo pensando justo no tal primoroso professor. De uma forma ou de outra, eu teria chifres cheirosos e bem aprumados. Ao contrário, me senti até um tanto vaidoso. Continuei a comandar o joguinho que ora se iniciava, com muita cautela e discrição, sem vulgarizar o ato. ?Pois é, disse-lhe eu, adoraria saber de que fulano pudesse assistir como você me faz feliz na cama. Adoraria que ele estivesse sentado aos pés de nossa cama e ouvisse o entrar e sair de minha rola neste seu buraquinho tão apertado. Adoraria que ele, que gosta tanto de um gostoso perfume pudesse sentir o aroma que sai de sua bucetinha quando me fode gostoso.? Caramba, acho que exagerei pois imediatamente ela entrou num espasmódico orgasmo que me arrastou junto dando golfadas à exaustão. Não preciso dizer que quando deitados, um juntinho do outro, sentimo-nos muito mais próximos do que antes pela  cumplicidade criada. Cochichei em seus ouvidos o quanto fizera-me feliz por deixar a gostosa viagem dos nossos sentimentos voarem àquelas alturas. Perguntei-lhe o que sentira e a resposta apesar de curta: ?adorei?. estava tomada de esperanças para um futuro bem próximo.

Contos relacionados

Uma Casada Gostosa No Cio Ii

Uma casada Gostosa no cio II Uma casada Gostosa no cio II Oi Gente, como falei no conto anterior, estou de volta com outro conto de meus relatos sexuais, Eu e minha casada no cio, continuamos a nos encontrar, Eu continuava hospedado no mesmo...

Uma Noite De Estudo Com A Ex-namorada

A minha ex-namorada, Fernanda, com o namorado actual, o Rui, um amigo comum, o Victor, e eu cursávamos engenharia e combinámos um dia de estudo em conjunto. A Fernanda era loira, linda, e tinha um corpo maravilhoso. Gostava de sexo mas nunca me deixou comer...

Gosto De Boquete

Eu gosto muito de ser chupado. Por mulheres, principalmente. Mas por homens, também. No caso dos homens eu gosto de judiar. Não tenho nenhum interesse homossexual. Mas eu boto pra chupar mesmo. Me dá um tesão danado ver um rostinho enterrado no meio das...

O Quartel (parte 3 ? Fim)?

Já relatei em dois contos anteriores como Pati conheceu e trepou com os rapazes do quartel. Para quem ainda não leu, sugiro ler a parte 1 e 2. ...CONTINUAÇÃO... Era chegada a hora de aquela turma deixar o serviço militar, Pati já...

A Namorada Do Meu Irmão

Estava eu em casa, depois de uma viagem longa pelo Nordeste do Brasil, quando tocou a campainha. Era Rose, namorada do meu irmão mais novo. Rose era uma mulher linda: olhos atraentes e curvas salientes, parecia um violão e para deixá-me mais alucinado a...

A Bela E O Feio

Olá, meu nome é Mauro tenho 1,60 de altura tenho 35anos a minha historia ate hoje quando lembro fico excitado tomara que vcs gostem , quando completei 18 anos o meu pai disse logo.''E hora de procurar trabalho" então depois de passar alguns...


Online porn video at mobile phone


siririca no onibuscasa dos contos eriticoscontos eróticos com a tiacontos sacanagemcontos eróticos para mulherescontos eroticos em familiacontos de siriricarelatos de incestoscontos erotporno incesto brasilcontos incestocontos eróticos pai e filhacontos de putinhascontos eróticos proibidoscontos xxxcontos reais de incestosconto erotico transexcontos incestoscontos eroticos virgenscontos eroticos virgenscontos eróticos românticocontos erotico maeconto erótico cornoconto erotico 2019dei o cuzinhocontos eroticos melhor amigoencoxada no metrocontos eróticos reaiscontos eroticos textonlesbica contosconto siriricacontos encoxadacontos eroticos surpresacontos incestos reaisconto erotico titiosite de contos eróticoscontos incestuosominha tia gostosacontos eróticos encoxadascontos pornograficoempregada contocontos de sexo explicitocontos eroticos com padrecontos erótico incestocontos eroticos .incesto contoscontos de sacanagenscontos incestocontos eroticodcontos eroticos irmacontos eróticos cucontos eróticos academiaincesto contos eróticoscontos esposa safadacontoseoticoscontos de encoxadaa casa dos contos eroticoscontos eroticos de irmãoscontos encoxadascontos erooticoscontos sacanagemscat contoscontos eroticos menage femininoconto erotico sogrocontos eroticos de cornosiririca contosencoxadas 2017conto eroticoaprimeiro anal contocontos erotico maecontos eróticos sobrinhacontos eroticos incestoscontos pornograficoconto insestocontieroticoconto erotico enfermeiracontos eroticos de casais liberaiscontos eroticos vipcontos heroticos reaiscontos pornos incertosencoxada no busãoconto virgemcontos sexo reaiscontos erotico maeconto erótico lesbicocotoeroticocontoseroricoscontos de masturbaçãocontos eróticos de incestoscontos eroticos da vida realconto erotico virgemconto erotico cunhada